“Sasquatch Sunset”: O filme que ninguém pediu, mas que toda a gente precisa de ver

"Sasquatch Sunset" é um filme realizado por David Zellner e Nathan Zellner, protagonizado por Riley Keough, Jesse Eisenberg, Christophe Zajac-Denek e Nathan Zellner.

Sasquatch Sunset
Veronica Loop Veronica Loop

Há filmes que nos surpreendem, mesmo quando não esperamos nada deles. “Sasquatch Sunset” é um desses casos. Sem diálogos e centrada numa família Sasquatch (sim, os Bigfoot), esta obra oferece uma experiência única e inesperada. Se procura algo que fuja completamente ao Hollywood convencional, esta é a escolha certa.

Uma Comédia Antropológica

“Sasquatch Sunset” começa com toques de humor absurdo – muito absurdo, na verdade – e vai-se transformando numa narrativa mágica e antropológica. A película capta a evolução de uma família Sasquatch, desde os seus comportamentos mais primitivos até descobertas mágicas que não queremos revelar aqui.

Sasquatch Sunset
Sasquatch Sunset

A História

A história desenrola-se ao longo de um ano, atravessando as quatro estações. Seguimos a família Sasquatch nas suas aventuras e desafios com a natureza. O filme oferece momentos de humor, ternura, absurdo, naturalidade e até crueldade, levando-nos por uma montanha-russa emocional que culmina sempre com uma nova surpresa.

Um Elenco Inesperado

Curiosamente, “Sasquatch Sunset” conta com dois atores de renome no elenco, mas que dificilmente reconheceremos nos seus papéis. Eles emprestam os seus nomes e talento a este projeto completamente fora do sistema, apoiando uma obra que surpreende, emociona e faz pensar.

Opinião

Esta película é uma reflexão sobre a humanidade e o seu futuro, apresentada através de uma metáfora sem diálogos, onde a natureza e a cruel mudança são as únicas vozes. À medida que a história se desenrola ao longo deste ano inesquecível, somos levados a refletir sobre o avanço e as transformações que a família Sasquatch enfrenta.

“Sasquatch Sunset” é um filme que merece ser visto até ao fim, sem deixar que as primeiras impressões o afastem. Um verdadeiro convite à surpresa e à introspeção, sequência após sequência.

MARCADO:
Partilhar este artigo
Seguir:
Veronica Loop é a diretora-geral da MCM. É apaixonada por arte, cultura e entretenimento.
Deixar um comentário